21 de jul de 2012

Tribes: Ascend




INTRODUÇÃO

Jogos de tiro online existem aos montes, mas poucos deles apresentam as qualidades de “Tribes: Ascend” em seu pacote - ainda mais levando em conta que você não precisa colocar a mão no bolso para se divertir por aqui.

“Tribes: Ascend” apresenta confrontos entre dois grupos: Blood Eagle e Diamond Sword. E as diferenças não estão apenas nos nomes, pois além de trajes distintos, o primeiro possui uma arma para combates de proximidade menor se comparada ao rival (faca e espada, respectivamente). Porém, tudo acontece tão rápido que você não vai matar muito com ela.

PONTOS POSITIVOS

  • Mapas enormes
  • A ideia principal da produtora Hi-Rez era construir mapas grandes, daqueles que você não consegue cruzar as extremidades em poucos segundos. E ela conseguiu.

    Além de variadas, as arenas de “Tribes: Ascend” são grandes o suficiente para suportar não apenas os personagens de um time completo, mas também lançadores de “mísseis”, radares e até mesmo veículos como nave e tanque, que ajudam a dar uma dinâmica diferente aos confrontos uma vez que determinados transportes só sofrem danos por explosões, por exemplo.

    Como nem sempre o jogador está disposto a gastar Credits (obtidos ao realizar ações variadas na partida e utilizado para alugar os veículos e convocar suporte aéreo, por exemplo), a produtora também deu jetpacks de uso limitado aos combatentes e incluiu um sistema de esqui - ou turbo, se preferir – para ajudar na locomoção. As opções são tão variadas que você nem vai sentir falta do clássico pulo (que está no jogo, mas muitos se esquecem disso e preferem voar).
  • Estratégias variadas
  • “Tribes: Ascend” traz três tipos de classe: as leves, as médias e as pesadas, cada uma com três representantes. Além de diferenças na velocidade de movimentação, energia e tempo de uso do jetpack, elas se comportam de formas variadas nos confrontos.

    Em modos como o Capture the Flag, por exemplo, todos têm ao menos duas utilidades. Technicians não servem apenas para reparar equipamentos danificados, pois podem causar dores de cabeças aos atacantes com suas metralhadoras portáteis. Já o Infiltrator pode ficar invisível temporariamente para capturar bandeira/pontos ou quebrar a defesa inimiga, e por aí vai.


    Nesse grupo ainda é possível inlcuir os perks, habilidades que alteram o personagem - da mesma forma que é visto nos games mais recentes da série “Call of Duty”. Cada classe possui dois grupos de perks, e várias opções para que cada combatente em campo seja realmente diferente um do outro.

    Outra coisa que faz os jogadores trabalharem suas estratégias é que os tiros nem sempre acertam exatamente onde você está mirando. Algumas armas envolvem explosão e estão lá para que o jogador pense no melhor ponto para lançar suas munições e causar o dano máximo que ela pode oferecer.


  • Combates dinâmicos
  • Com jetpacks e turbo seria inviável lentidão nos combates de “Tribes: Ascend”. E é exatamente essa velocidade que torna as batalhas do jogo ainda mais intensas e divertidas, e acredite: você vai perceber que sua experiência em “Battlefield” ou qualquer outro jogo do gênero não vale muito por aqui.

    Uma prova dessa velocidade se dá quando o personagem é atingido por uma granada. Se você estiver literalmente voando baixo, o combatente perderá o rumo e vai parar bem longe de onde queria ir. Quedas também dão essa demonstração, uma vez que a gravidade ajuda caso o botão de esquiar (espaço) esteja pressionado durante a ação e é mais difícil de acertar alguém que cai rapidamente ou se move no alto.

PONTOS NEGATIVOS

  • Poucos modos de jogos
  • “Tribes: Ascend” é divertido e apresenta várias opções, inclusive de fuzilar os oponentes em primeira ou terceira pessoa - mas elas estão lá apenas para os personagens, uma vez que não há muitos modos de jogo.

    Neste quesito o game traz basicamente o arroz com feijão dos games de tiro: Team Deathmatch (com uma pequena variação: o primeiro morto derruba uma bandeira, e o time que estiver com ela ganha 2 pontos por morte; o outro, apenas 1), Capture the Flag, Capture and Hold, Arena (que limita as partidas a cinco jogadores) e o Rabbit - o único diferente, ausente da lista principal (está na área Custom Servers) e no qual todos perseguem quem está com a bandeira.

    A impressão que se tem é de que falta algo mais, especialmente focado nos veículos. Fica a torcida por adições de modos nesse sentido, o que daria uma bela diversificada nas opções do game.